Suzuki s-cross chega ao brasil, partindo de r$ 74 900



  • texto – júlio max | fotos – rafael susae e divulgação

    após pouco mais de cinco anos de mercado, o suzuki sx4 se despede do mercado brasileiro e dá lugar ao s-cross, sua nova geração apresentada ao mundo em 2012 e ao brasil no salão do automóvel de são paulo em 2014. o novo modelo, 15 centímetros mais comprido e 10 cm maior em distância entre-eixos, chega às lojas em quatro versões, visando atrair consumidores de olho nos utilitários esportivos (jeep renegade, honda hr-v, peugeot 2008, mitsubishi asx e ford ecosport), apostando na segurança (obteve cinco estrelas nos testes de impacto do euro ncap) e no bom pacote de equipamentos, aliado à possibilidade de receber tração nas quatro rodas, indisponível em alguns concorrentes.


    todas as versões (gl, glx, glx 4wd e gls) contam com o motor 1.6 de 120 cavalos. o s-cross gl vem com câmbio manual de cinco marchas, direção elétrica, ar-condicionado, volante multifuncional com ajuste de altura e profundidade, computador de bordo, vidros, travas e retrovisores externos elétricos, rádio/cd-mp3 player com bluetooth, rodas de alumínio aro 16” e faróis de neblina, ao preço de r$ 74 900. seu porta-malas oferece 440 litros, uma boa capacidade, porém 30 l inferior ao sx4.

    a versão glx ganha câmbio cvt, aletas para trocas de marchas sequenciais atrás do volante, partida sem chave, ar-condicionado digital dual-zone, revestimentos de tecido pespontado, controlador e limitador de velocidade, rebatimento elétrico dos retrovisores externos (com luzes de seta embutidas), rodas aro 17”, rack de teto, bancos traseiros reclináveis em duas posições, seis airbags, controle de estabilidade e assistente de partida em ladeiras, por r$ 88 900.

    pouco abaixo da faixa dos r$ 100 mil, o s-cross glx 4wd vem com tração 4×4 com seletor de modos de condução (allgrip) e bancos revestidos em couro, ao preço de r$ 95 900. já a versão topo-de-linha gls 4wd é a única com sistema multimídia com gps e tela sensível ao toque de oito polegadas, sensores de chuva e de luminosidade, faróis com projetores e lavadores, além do teto solar panorâmico, por r$ 105 900.

    há quatro modos de tração selecionáveis: auto (alterna de 4×2 para 4×4, conforme as necessidades do terreno), sport (otimiza as trocas de marchas e a performance do motor para direção esportiva), snow/mud (para pisos de baixa aderência, como neve e lama) e lock, que distribui o torque entre as rodas e ajuda a desatolar em superfícies como lama, areia e neve.


Entre para responder