Dirigente da force india defende regresso dos v8



  • bobfernley

    o assunto corte de custos não sai da pauta da fórmula 1 e quem se manifestou a respeito deste assunto foi o diretor da force india, bob fernley.

    o dirigente defende a volta dos motores v8, usados até o ano de 2013, que poderiam ser usados por times menores, por custarem menos que os v6 turbo, segundo declarações dadas a autosport.

    “eu acho que é razoavelmente claro que o híbrido v6 é o motor da escolha para os fabricantes. ele vai continuar e é um grande motor – estamos mostrando isso. no entanto, acho que um motor de paridade alternativa, talvez um v8 com kers, seja muito mais acessível para as equipes independentes”, disse.

    na avaliação do dirigente, a f1 poderia conviver com duas subcategorias, desde que o regulamento garanta uma certa igualdade.

    “os fabricantes querem desenvolver os motores híbridos. eles estão fazendo um ótimo trabalho tecnicamente, têm uma grande plataforma para fazê-lo e uma grande oportunidade de marketing. isso não quer dizer que temos de ir por esse mesmo caminho. nossa luta é pelo controle de custos e acho que, enquanto pudermos assegurar a paridade, será uma iniciativa razoável”, destacou fernley, que vê nessa sugestão uma salvação dos times menores.

    “acho que a fórmula 1 como um todo tem ajudado os fabricantes a desenvolver o híbrido v6, mas precisamos olhar para os aspectos comerciais”, concluiu.


Entre para responder
 

});