Lendas e mist?rios



  • corrida sem freios

    o piloto chico serra viu grandes corridas de senna, mas perdeu uma da qual precisou pedir provas para acreditar. foi a do campeonato ingl?s de formula 2000 em 9 de abril de 1982, em snetterton. serra tinha conversado com ayrton por telefone, mas ficou tão impressionado com o relato que ligou para ralph firman, o patrão do amigo, para confirmar a história. eu também não acreditaria se não estivesse em snetterton , respondeu firman e contou a façanha de senna a serra: o fato é que ayrton largou na pole-position e foi envolvido num acidente de retardatérios que o tirou da pista. voltou é corrida, mas como a tubulação do freio amassou, obstruindo a passagem do fluido ele ficou sem breque. mas mesmo assim permaneceu na disputa e ainda ganhou a corrida na ultima volta. mas quando ayrton saiu da pista para os pits, fazia gestos desesperados para todo mundo sair da frente que achei que ele exagerava na comemoração. só parou a 50 metros do nosso boxe e ficou sentado no pneu. quando cheguei lá, o ayrton me fez sinal para eu por a mão no disco de freio. não acreditei, as pastilhas de freio estavam geladas , contou firman.

    são coisas como essas - avalia chico serra - que fazem a diferença entre os pilotos. afinal, ninguém é obrigado a guiar um carro sem freios. mas o cara insistiu e ainda ganhou a corrida. foi assim que ayrton fez história e lenda nas pistas .

    malabarismo na curva

    na corrida final do campeonato ingl?s de formula 3 de 1983, senna estava um ponto atrás de martin brundle. queria fechar o ano campeão do ing?s pela terceira vez, mas estava dificil porque brundle tinha um motor melhor que o seu. dick bennetts, patrão de senna, explicou que havia uma chance de igualar a performance dos motores. para tanto, o óleo do motor deveria ter a temperatura elevada já na primeira volta. porém, essa tática só seria possivel se os mecanicos vedassem a entrada de ar do radiador para aquecer o lubrificante, fazendo o motor funcionar a pleno desde as voltas iniciais. mas bennetts também alertou para uma dificuldade: assim que a temperatura do óleo atingisse o nível ideal, o adesivo - que ficava fora do cockpit - teria de ser removido imediatamente, se não o motor explodiria. ayrton topou na hora e foi para a pista treinar a manobra.

    na corrida tudo aconteceu de acordo com o figurino, e na sexta volta o alarme vermelho da temperatura piscou, anunciando que era o momento de retirar o adesivo do radiador. senna soltou o cinto, esticou-se todo e puxou o lacre do radiador, mas como não concluiu a manobra na reta, entrou numa chicane com o ralt-rt3 desiquilibrado e beliscando as bordas da pista. mesmo solto dentro do carro, venceu as curvas e, outra vez na reta, recolocou o cinto, respirou e abriu a vantagem sufuciente para chegar campeão na bandeirada. poucos souberam da proeza contorcionista de senna, mas para dick bennets aquela vitoria virou lenda.

    texto retirado de senna completo - documento especial quatro rodas



  • não é a toa que senna é um her?i.



  • olha só:

    http://www.gptotal.com.br/2005/leitores/pergunte/06junho.asp

    o cara desse site ta falando que é mentita e que a materia não saiu nessa revista.

    ta? as fotos:



  • :hauhau: