Gm recebeu incentivo ilegal de governo britânico, diz agência



  • marca optou por transferir a produção do astra para o reino unido

    a notícia de que a gm transferirá a produção do astra na europa da fábrica da alemanha para o reino unido já repercutiu. isso porque, segundo a agência de notícias dpa, o governo britânico pode ter oferecido subsídios ilegais à montadora americana para garantir a fabricação do modelo em suas terras.

    na última semana, a opel/vauxhall, divisão europeia da gm, anunciou que a produção do astra seria realizada na planta de ellesmere port e terá início em 2015.

    wolfgang schaefer-klug, chefe da opel, teria dito que havia indicações de que promessas ilegais teriam sido feitas à gm para que a marca optasse por transferir a produção do astra para o reino unido.

    segundo o executivo, medidas para corte de custos não foram a razão para que a montadora optasse pelo território inglês. o fato é que, na planta mais moderna da opel/vauxhall em ruesselsheim, na alemanha, o custo de produção é de 219 euros a menos que em ellesmere port , disse.

    ainda sobre as especulações de que a iniciativa pretendia fechar a fábrica da marca em bochum, karl friedrich-stracke, ceo da opel/vauxhall, afirmou aos funcionários da planta, na última segunda-feira, que pretendia estabelecer um acordo trabalhista até 2014 e que, após isso, não sabe o que pode acontecer.

    vale lembrar que, em 2010, a marca fechou uma planta localizada na antuérpia, bélgica. o local também era responsável pela fabricação do astra.