Wolff diz que não sabia se ria ou chorava em hungaroring



  • totowolff5
    o chefe de equipe da mercedes, toto wolff, espera que o time não tenha que intervir na briga entre seus pilotos lewis hamilton e nico rosberg.

    no último final de semana, durante a disputa do gp da hungria, hamilton recebeu uma ordem para facilitar uma ultrapassagem para rosberg, mas esta solicitação foi solenemente ignorada e wolff garante que isso não causou constrangimentos à escuderia.

    'fiquei um pouco estarrecido após o final da corrida, pois terminamos em terceiro e quarto largando com um carro na pole e outro no pitlane. não sabia se ria ou chorava', falou.

    'pedimos a lewis que deixasse nico passar porque achávamos que ambos ainda tinham chance de vencer a corrida devido às estratégias diferentes. mas nico em momento algum se aproximou o suficiente para fazer a ultrapassagem. então ficamos confortáveis com a decisão de lewis de não abrir', comentou.

    para o dirigente, a maior preocupação do time está na confiabilidade do carro, que não tem sido um dos pontos altos em 2014.

    'essa questão desvia o foco de nosso problema real no momento. se tivermos a oportunidade de dar aos nossos pilotos o potencial total do carro, então deveríamos estar lutando pelas duas primeiras posições e nossos pilotos estariam livres para lutar pela vitória. não temos feito isso e é algo que está nos dando algumas dores de cabeça', argumentou.

    'foi como nico disse, uma corrida de ˜e se . e se não tivéssemos sido pegos pelo primeiro safety car? e se os freios não tivessem se superaquecido na primeira relargada, nos fazendo perder posiçõesó e se lewis tivesse deixado nico passar? ele certamente tinha ritmo, mas as situações não favoreceram', concluiu.