Baú do gp do méxico: 1º pódio de schumi e susto de senna



  • após mais de duas décadas de ausência, o méxico volta a receber uma prova de fórmula 1, no autódromo hermanos rodriguez. confira alguns fato e histórias que fazem da próxima etapa, uma das mais aguardadas do ano

    não é somente o público local que pode esfregar as mãos e aguardar com ansiedade a volta do gp do méxico para o próximo domingo. se depender da história que o país tem com a fórmula 1, poderemos ter, a partir deste ano, fatos marcantes que já ocorreram no evento em duas passagens. uma no autódromo magdalena mixhuca, entre 1962 e 1970 e outra já no hermanos rodríguez, de 1986 a 1992.

    por lá, tivemos uma vitória acachapante de ayrton senna, além de um dos seus maiores acidentes, o primeiro pódio de michael schumacher, a primeira vitória da benetton, entre outras histórias. confira.

    1986 – berger ganha a primeira da benetton sem trocar pneus

    no dia 12 de outubro de 1986 o méxico voltava a sediar uma prova da f1 e a benetton conseguia a primeira vitória na categoria. mesmo com ayrton senna na pole, nelson piquet em segundo e nigel mansell largando em terceiro, gerhard berger contou com a ajuda dos pneus pirelli, que eram muito mais duradouros que os goodyears da maioria dos concorrentes. para se ter uma ideia, a benetton número #20 não foi para os pits, o que garantiu uma vantagem de 25 segundos sobre o segundo colocado, alain prost.

    participação brasileira

    com 16 edições ao todo, o gp do méxico nunca foi uma prova em que brasileiros se deram bem. desde quando a corrida acontecia no autódromo magdalena mixhuca – de 1962 a 1970 – até mesmo na primeira passagem no hermanos rodríguez – de 1986 a 1992 – somente no ano de 1989 a bandeira brasileira visitou o lugar mais alto do pódio, com ayrton senna. os britânicos foram os mais vitoriosos. em 1962 trevor taylor dividiu a conquista com jim clark, que viria repetir a dose no ano seguinte. john surtees ganhou em 1966 e clark voltou a vencer em 1967. nigel mansell foi quem conseguiu as duas últimas vitórias britânicas, em 1987 e 1992.

    1989 – única vitória do brasil

    o brasil pode ter apenas uma vitória na terra do chaves, mas ela veio em grande estilo. ayrton senna já travava duelo mano a mano com alain prost no campeonato, naquela que foi a quarta etapa da temporada. a dupla da mclaren formou a primeira fila, com senna igualando o recorde de poles de jim clark, 33. senna escolheu um composto médio de pneus, enquanto prost mais macio, visava buscar a liderança no início, o que nunca aconteceu. a situação piorou para o francês quando a equipe se enganou na escolha do pneu no pit stop, mantendo o mesmo tipo e forçando ele a ter que fazer outra parada. prost terminou a prova em quinto, 56 segundos atrás de senna.

    acidente grave de senna

    mas nem tudo foi flores para senna no hermanos rodríguez. em 1991 foi lá que o brasileiro teve um de seus acidentes mais fortes da carreira. vindo de uma contusão após também se acidentar em um jet-ski, senna agravou suas condições físicas ao perder o controle na curva peraltada, nos treinos para o gp do méxico de 1991. mesmo assim, ele conseguiu terminar em terceiro, em prova vencida por riccardo patrese, mas não reuniu condições físicas de receber o troféu no pódio.

    1992 – última prova

    o ano de 1992 foi de extremo domínio da williams e no dia 22 de março de 1992, na segunda etapa do campeonato, era evidente que nenhuma outra equipe teria vez. o último gp do méxico teve nigel mansell e riccardo patrese como donos, com o “leão” fazendo a pole, vencendo de ponta a ponta. a prova também foi marcada pelo primeiro pódio de michael schumacher, que começou e terminou em terceiro. nenhum brasileiro terminou a prova: ayrton senna teve problemas na transmissão, christian fittipaldi rodou e mauricio gugelmin teve o motor quebrado.

    nigel mansell, williams

    nigel mansell, williams

    photo by: sutton motorsport images


Entre para responder
 

});