Nissan confirma importação oficial do gt-r ao país em 2016



  • img_6726

    em oito décadas de existência, a nissan firmou-se como uma das fabricantes líderes da indústria automobilística em inovação, tecnologia e desempenho de seus produtos. um dos veículos da sua linha que resume bem isso é o nissan gt-r, um dos superesportivos mais cultuados do mundo e que encantou os brasileiros quando foi exibido no salão internacional do automóvel de são paulo, no fim de 2014. agora, o esportivo japonês poderá ser visto também nas ruas do país.

    ícone da indústria automobilística mundial, o nissan gt-r é fabricado exclusivamente na unidade da nissan de tochigi (japão), com produção limitada a mil unidades por mês. seu motor v6 3.8 biturbo, com 552 cv de potência, é produzido artesanalmente na fábrica de yokohama (japão), em uma sala especial livre de poeira, em processo semelhante à construção de um propulsor de competição feito para a nismo, a divisão de motorsports da nissan. cada unidade recebe uma placa personalizada com o nome do engenheiro responsável por sua produção, conhecido como takumi (mestre artesão, em japonês).

    005-15tdius_gtreb002-large

    desenvolvida especialmente para o nissan gt-r, a plataforma premium midship “ com carroceria monobloco “ permite o uso de eixo transversal independente na traseira para a tração integral, sistema batizado pela nissan de advanced total traction engineering system for all-terrain (attesa). com ele, a transmissão, a caixa de transferência e a final ficam todas na traseira do veículo, dispensando o uso dos tradicionais eixos de torção. isso permite à suspensão operar de forma independente e tornar ainda mais eficiente a aderência dos pneus. e o torque pode ser passado totalmente para traseira ou dividido 50% em cada eixo, dependendo dos dados da velocidade, aceleração lateral, deslizamento dos pneus, da superfície da estrada e da curva a ser feita. informações sobre o pacote de equipamentos que será disponível no brasil e preços serão anunciadas em breve.

    fonte: nissan do brasil


Entre para responder
 

});