Mercedes: ferrari teve mérito em questão de túnel de vento



  • ![](http://carxpressmag.com/wp-content/uploads/1448977791_f1-brazilian-gp-2015-sebastian-vettel-scuderia-ferrari.jpg) ## equipe alemã “tira o chapéu” para ferrari, considerando que time italiano interpretou regulamento e se deu bem a utilizar túnel de vento da haas após receber uma carta da mercedes, a fia (federação internacional de automobilismo) impôs novas restrições quanto ao uso do túnel de vento e do trabalho nos sistemas de cfd. tudo teve origem na preocupação com a ferrari, que se beneficiou dos laços estreitos com a haas e utilizou as estruturas da equipe que estreia na temporada 2016 da f1 – “driblando”, desta forma, os limites impostos pelo regulamento. embora tenha deixado claro que a ferrari não infringiu as regras, a fia endureceu os limites, o que deve fazer com que esse tipo de colaboração seja diferente no futuro. a mercedes ficou satisfeita ao descobrir que não houve trapaça, mas toto wolff, chefe da equipe alemã, suspeita que tenha a ferrari tenha interpretado as regras em proveito próprio.  “não creio que ferrari e haas tenham operado fora das regras, eles as interpretaram e foram espertos. nossa intenção não foi esclarecer uma situação do passado, apenas deixar tudo claro para o futuro, especialmente para nós. e, do jeito que fizemos os questionamentos, para que todos pudessem ter uma noção exata sobre o tema”, disse. when asked by if he believed ferrari had gained an advantage through what it did, wolff said: “eu não sei, mas este é um esporte baseado em ganhar vantagem. se eles ganharam vantagem ao interpretar as regras como eles fizeram, só podemos tirar o chapéu para eles, pois eles merecem”, afirmou. ### tudo esclarecido wolff disse ainda que a mercedes avaliou a ideia de construir uma parceria com outras equipes para fazer o mesmo que ferrari e haas fizeram. no entanto, ele ficou satisfeito com o fato de esclarecer que tal colaboração descumpriria as regras. “pedimos esclarecimentos à fia sobre o que poderíamos fazer no futuro. procuramos parcerias com algumas de nossas equipes clientes com o objetivo de aperfeiçoar o desenvolvimento aerodinâmico, mas não estivemos certos disso”, disse. “as regras eram um tanto quanto vagas e ambíguas em alguns pontos, por isso pedimos para sermos orientados, assim todas as equipes terão uma comunicação transparente e aberta, supervisionada pela fia. estou contente com o resultado, pois a decisão dos comissários nos deu clareza, o que era o principal objetivo de nossos questionamentos”, completou.

Entre para responder